Main Aur Bollywood: 3 anos!

26.4.12 Carol Batista 5 Comments


Hoje faz exatos três anos que conheci Bollywood. Ou melhor, hoje faz três anos que amo Bollywood, já que fiquei extremamente encantada já no primeiro filme, Kal Ho Naa Ho. Estava pensando no que escrever e ia fazer uma lista dos meus filmes favoritos, mas nem eu mesma sei quais são. Foi então que a ideia de algo mais interessante surgiu: falar dos filmes que mudaram minha experiência com Bollywood de alguma forma, que trouxeram alguma transformação à esta relação tão repleta de pyaar, ishq e mohabbat (isso não é nome de filme?). Cada um de sua forma, os filmes a seguir certamente me tiraram do status quo. Isto não quer dizer mesmo que alguns deles sejam meus favoritos.

Só filmes Hindi listados!

Rang de Basanti


Eu era apenas uma doce mocinha apaixonada por qualquer romance shahrukhaniano quando assisti a RDB. Odiei fortemente o rumo que o filme tomou e pronto, não tinha mais nada a dizer. Decidi revê-lo alguns meses depois e o dia em que o fiz me marcou muito. Eu estava vendo uma coisa totalmente diferente: eram ações com as quais eu ainda não concordava de modo algum, mas minha interpretação delas era outra, algo que ia muito além do gostar ou não gostar. Já mudei de opinião sobre filmes, mas aquilo ali foi mais intenso.Foi o momento em que percebi como filmes e pessoas são complexos, escondendo muito mais do que a superfície deixa ver. Foi o primeiro filme indiano que não amei ou odiei totalmente, sendo que eu antes só enxergava estas duas reações. É uma pena que eu não escrevesse naquela época, pois assim eu poderia mostrar como minha mudança foi clara. A partir de RDB ocorreu minha transformação: de ver filmes e às vezes vivê-los, passei a ver, vivê-los, pensá-los, dissecá-los, me apropriar daquelas obras o quanto puder.

Kabhi Kabhie


Oh, Deus. Não gosto da história desse filme e de quase tudo nele,  mas alguma coisa em Kabhi Kabhie me fez ter certeza de que queria ver filmes antigos para sempre, tanto que vi Guide pouco depois. Meu primeiro filme antigo foi Mughal-E-Azam e deste eu gosto, mas KK foi mais ponto de virada. Nele me apaixonei pelo casal Rishi-Neetu, por músicas antigas (Tera Phoolon Jaisa Rang é clássica da minha vida), foi meu primeiro filme com o Shashi (que estava medonho)...ah, até que tenho motivos para achar que foi um filme que me trouxe mudança. Apesar de ser estranho.

Bachna Ae Haseeno


Nada em relação à história ou seu impacto sobre mim. A questão é ter sido o primeiro filme que legendei! A primeira legenda, a gente nunca esquece.

Dabangg


Sempre achei que havia visto Amar Akbar Anthony após Dabangg, mas vi as datas e foi o inverso. Sendo assim, Chulbul Pandey foi meu primeiro herói masala no sentido mais puro da coisa! Também foi quando realmente entendi o significado de um item number dentro de um filme, tendo Malaika Arora Khan virado minha diva moderna.

Apesar de a história ter ficado um pouco confusa às vezes e de o vilão não ser tão odioso, foi uma belíssima introdução ao verdadeiro mundo masala, que hoje é meu vício. Dá para acreditar que eu nem queria assistir por medo de ser outro dos peculiares filmes do Salman Khan? Salve Pandey! E salve Munni, claro!

Amar Akbar Anthony


Dabangg pode ter sido o primeiro masala, mas AAA foi o que me fez arrumar as trouxas e morar na Masalândia. Não sei como descrever o tamanho do meu amor e encantamento por este filme, é mais um caso de pyaarice extrema. Comecei a gostar dos anos 70, conheci as maravilhas de Manmohan Desai, se estabeleceu a atração admiração que sinto pelo Vinod Sexy As Hell Khanna (era iniciante quando vi Muqaddar Ka Sikandar), tudo é mágico naquele filme. AAA renovou bastante minha ligação com Bollywood. Só Amitabh sabe como não posso mais viver sem dishoom-dishoom.

Golmaal Returns e Golmaal 3


Eu não era lá muito fã dessas comédias com gente gritando, correndo e soltando pum, mas os carros voadores de Golmaal me conquistaram para o gênero - um dos poucos que escapava ao meu gosto por quase tudo em Bollywood. Ainda não rio de 90% das piadas, mas me sinto alegre e tranquila assistindo àquele absurdos. Não ligo para o primeiro filme da série Golmaal, mas o Returns e o 3 me trouxeram a este lugar de espera ansiosa por comédias do Sajid Khan e do Rohit Shetty.

Band Baaja Baaraat


Sabem como as pessoas estavam cansadas de romances em 2007, daí veio Jab We Met e virou o filme salvador de suas vidas em Bolly? O meu cansaço foi em 2010 e minha salvação foi BBB, que vi logo no início de 2011. Não aguentava mais ver heroínas tão chatas, então Shruti Kakkar foi o sopro de ar fresco de que eu tanto precisava. Ela era inteligente, engraçada, empreendedora, complicada, a heroína mais legal que vi em muito tempo. Mudou meus padrões para heroínas, o que é bem complicado em termos de Bollywood...

Todos os filmes que vi me trouxeram algo de bom porque me fizeram conhecer o cinema indiano um pouquinho mais. Falando de Bolly, que é o que conheço melhor: oh céus, ela tem tantos problemas e ainda não sabe tratar de tantos assuntos importantes para a sociedade! Mas há algo mudando ali, mesmo que a passos não tão largos. E quero continuar presenciando este movimento enquanto observo as mesmas histórias, artistas, músicas e danças maravilhosas de sempre. Não me pretendo separar tão cedo de você, então espere muitos outros aniversários, Bollywood!

5 comentários:

  1. Que lindo 3 anos \o/

    Não sei a data certa que faço níver em Bolly...mas deve ser por aí também...

    Adorei seu post Caroles!

    Principalmente da parte em que você descobriu em RDB que nem sempre o que a gente concorda e quer ver em um filme é o mais coerente para o filme e personagens, nesse sentido o cinema além de uma arte se torna um exercício de reflexão dos valores e comportamentos humanos que diferenciam-se para cada um.
    Mas você mais do que eu deve saber disso de uma forma mais psicológia....rsss. Eu só sinto isso e posso dizer que é o que mais amo no Cinema. ♥

    ResponderExcluir
  2. Também acho que seu aniversário seja pela mesma época. Seu primeiro filme foi Aaja Nachle, não é? *-*

    Olha, realmente não ache que estou sabendo das coisas por estudar Psicologia, hahahahah! RDB foi um soco no estômago quando o revi e entendi o que estava acontecendo com aqueles personagens, apesar de ainda achar suas resoluções absurdas. Para um filme realmente fazer sentido para nós tem que haver empatia, ou seja, nos sentirmos no lugar dos personagens. Como RDB tem uma história muito forte, foi intenso demais para mim o momento em que me coloquei no lugar deles.

    ResponderExcluir
  3. Caroles, meu primeiro filme foi Devdas, Aaja Nachle foi o segundo mas foi pelas músicas dele que procurei o Cinema Indiano...acabei achando Devdas primeiro :)

    Foi entre final de 2008 e início de 2009 mas não faço idéia de qual mês foi :/

    ResponderExcluir
  4. meu primeiro filme foi Jab We met, gostei muito :) e o segundo foi mughal-e-azam.

    ResponderExcluir
  5. Isa, mas que pulo, mulher! :O

    O meu primeiro filme antigo foi quase 1 ano depois de começar a ver os filmes. Você foi é muito corajosa!

    ResponderExcluir

E aí, o que tem a dizer? Deewaneie!

Comentários ofensivos serão excluídos.