Aconteceu em Bolly

6.2.16 Carol Batista 1 Comments



Semana estranha, com confusões até com o governo. Teve gente confessando que enganou a imprensa, tensão diplomática, produtor vingativo e gente sendo suspensa por show particular. Descubram o que aconteceu em Bolly!

- Distorção de fatos

Akshay Kumar está muito feliz com o sucesso de seu filme, Airlift. O filme de pequena produção já ultrapassou a casa dos 100 crore e se fortalece cada vez mais. Mas nem todos estão felizes com o sucesso. O filme retrata um evento real: a evacuação de cem mil indianos do Kwait pelo deserto da Jordânia durante a invasão de Saddam Hussein em 1990. O problema é que o Ministério das Relações Exteriores está incomodado com a forma como seus diplomatas foram retratados no filme, como se pouco tivessem contribuído para o evento e estivessem mais interessados na sua hora de almoço do que na segurança do povo indiano em desespero. A companhia Air India também foi mostrada como desinteressada em ajudar seus compatriotas, alegando que "não eram da Aeronáutica". Seria mais um caso de Bollywood exagerando na liberdade artística ao representar fatos históricos?




- O mundo secreto das esposas

Após cutucar as feridas do mundo da moda em Fashion  e do cinema em Heroine, agora o diretor Madhur Bhandarkar vai entrar nas casas das celebridades. Ele anunciou em seu Twitter que seu próximo filme se chamará Bollywood Wives ("esposas de Bollywood") e agradeceu a Ritesh Sidhwani e Farhan Akhtar pela ajuda na escolha do título. Muita gente deve ficar incomodada com as cenas do filme...

Fonte: Gulf News.

- Pegadinha do malandro

Lembram do affair entre Pulkit Samrat e Yami Gautam, que teria sido a razão para o divórcio dele? Pulkit declarou essa semana que os rumores foram lançados apenas para promover o filme Sanam Re, estrelado pelos dois. Ele disse que os dois estão muito felizes porque isso está ajudando o filme e que as promoções estão boas. Pelo jeito, a cara de pau está liberada em Bollywood. Golpe publicitário ou forma de presevar a imagem do casal? Só o tempo dirá...





- Mulher de ação

Katrina Kaif é daquelas heroínas que já nos habituamos a ver em filmes de ação.E ela acredita que há como ampliar o espaço feminino no gênero:

"Acredito que se temos o tipo certo de apoio, um filme de ação centrado na mulher realmente funciona. Será uma completa transformação e algo radical."

E ela gostaria de fazer parte de algo assim!

"Eu amaria fazer filmes de ação...eu recentemente vi 'Mad Max: Estrada da Fúria' com um personagem como a que Charlize Teron fez. Quando vi aquilo, falei ao Bosco (coreógrafo) que alguém tinha que fazer algo assim."




Fonte: IBN Live.

- Poço de talento

A maravilhosa Tabu contou que ainda não explorou todo seu potencial como atriz e que ainda há muito a ser feito. Ela falou sobre a experiência transformadora que foi trabalhar com Vishal Bhardwaj no filme Maqbool em 2003, uma adaptação de Macbeth que a permitiu experimentar novas coisas:

"Ele me permitiu fazer isso. Eu tive a chance de fazê-lo com ele. Eu nem sabia o que me esperava em Maqbool ou no tipo de filme que ele ia fazer. Eu apenas estava muito animada por fazer aquele papel, que era incomum para uma heroína do cinema hindi na época."

Tendo trabalhado de novo com ele em Haider, a atriz e o diretor compartilham uma relação especial:

"Vishal vê em mim algo que nem todos são capazes de ver. Apenas de receber isso de um diretor, aquele 'oh meu Deus, ele está me visualizando assim', faz você trabalhar de forma diferente. Você se vê da forma como o diretor vê você. Isso lhe dá base para a sua atuação."



Veremos Tabu em Fitoor, que estreia dia 14 de fevereiro.


- Lutando pelo sucesso

Madhavan voltou aos cinemas com seu mais recente filme, Saala Khadoos. Nele o ator interpreta um treinador de boxe que treina uma pescadora. O filme está tentando melhorar sua bilheteria e recebeu uma forcinha inesperada essa semana. O boxeador Mike Tyson postou em sua página no Facebook o link de uma resenha do filme e comentou "Eu gostaria de ver este filme sobre boxe". Tomara que a promoção inesperada ajude!


- Fangirl

Sonam Kapoor foi criticada por ter feito uma aparição curta no clipe novo do Coldplay, quando as pessoas esperavam algo mais expressivo. Mas ela não poderia estar mais feliz:

"Primeiro de tudo, eu estou em um vídeo do Chris Martin e sou uma grande fã do Coldplay. Quando eu estava no ensino médio, cresci ouvindo Oasis, Coldplay e U2. E se alguém me dissesse aos 16 anos que eu eu estaria num vídeo, eu diria 'cala a boca!'.

E aí ela conta sobre sua fase emo:

"Eu estava tipo 'É o Coldplay, clara. Eu tenho acesso VIP a eles para sempre. Então no meu aniversário, eu posso levar todos os meus amigos a um show. Eu tenho acesso VIP aos shows deles para sempre e vou ouvi-los cantar Yellow para mim. Isto é bom. Quando eu estava no ensino médio, eu ouvia Yellow do Coldplay e Wonderwall do Oasis e chorava pensando se alguém um dia cantaria aquelas músicas para mim. E aqui estou eu, fazendo este vídeo. Todos só falam daquelas três cenas."




Fonte: Hindustan Times.

- Negado

Anupam Kher teve seu visto negado pelo governo paquistanês ao tentar ir ao Festival de Literatura de Karachi. O ator reclamou em público por fazer parte de uma comissão com 18 pessoas e ter sido o único a não receber o visto. Seu nome já estava divulgado como um dos participantes do festival, no qual ele participaria de pelo menos duas atividades. Anupam usou sua conta no Twitter para colocar mais lenha na fogueira e sugerir preconceito:

"Meu visto foi negado porque falo sobre a rica tradição de tolerância da Índia ou porque sou um Kashmiri Pandit que pode expôr o terror do nexo do Paquistão?

"O Ministro dos Assuntos Exteriores do Paquistão não vetou meu nome para a Alta Comissão do Paquistão em Nova Délhi? Por que esconder deliberadamente os fatos?"

"A Alta Comissão do Paquistão deveria saber suas próprias regras. O Festival de Literatura de Karachi passou meu nome para as autoridades há um mês atrás e tem o meu nome em todos os pôsteres."

O representante da Alta Comissão do Paquistão declarou que não existe a questão de um visto ter sido negado a Anupam, pois o ator nunca teria solicitado um. O ator os acusou de estarem mentido. Após a repercussão do caso, o governo paquistanês ofereceu reprocessar o pedido, mas Anupam recusou por já ter reagendado seus compromissos.  Algo semelhante já aconteceu em 2015, quando Anupam teve o visto para o país negado ao tentar comparecer a um festival literário em Lahore.




Fontes: Hindustan Times, Bollywood Life, The Has India.

- Alerta vermelho

Deepika Padukone ainda não assinou nenhum filme de Bollywood este ano. Ela já está no Canadá para passar uma temporada filmando com Vin Diesel e não se comprometeu com mais nada até o momento. A campeã de badminton indiana Saina Nehwal em breve terá sua biografia filmada pelo diretor Amol Gupte e disse que gostaria de ver Deepika interpretando-a:

"O pai dela é jogador de badminton e eu já a vi jogando. Ela jogava muito bem. Ela pode fazer justiça ao papel eu eu realmente desejo que ela consiga fazê-lo."

Deepika respondeu que amaria interpretá-la. Temos esperança de um filme no horizonte? Recentemente saiu a notícia de que ela e Ranbir estariam em um filme de Sajid Nadiadwala, mas não houve confimação por parte de nenhum dos dois. Por enquanto a única certeza é que ela estará no filme de Vin e se chamará Serena nele.



Fonte: The Times of India, Hindustan Times, Ary News.


- Patada

Arbaaz Khan não gostou nada do alvoroço da imprensa em relação ao seu possível divórcio de Malaika Arora Khan. O ator postou em seu Instagram:

"Algumas precisam cuidar da sua própria vida, parar de falar e escrever bobagens e concentrar-se em suas próprias vidas miseráveis."

Começo a acreditar nos rumores.


- Independente e multifacetada


Kalki Koechlin é uma das atrizes mais versáteis e ousadas da Índia. Em entrevista essa semana, ela contou sobre a importância de ser independente:

"Ir para Londres aos 18 anos para estudar teatro me fez crescer muito rápido. Eu tive que encontrar um emprego, pagar minhas contas e lidar com a minha recém-encontrada liberdade. Ser independente nas minhas escolhas é importante para mim."

Ela nunca deixa de falar sobre a desigualdade de gênero em Bollywood:

"Atores ganham mais porque é uma indústria dominada por homens. O herói conduz o roteiro. Eu definitivamente sinto que as atrizes merecem pagamentos iguais, mas a verdade é que é um processo lento. Precisaremos que mais atrizes liderem o roteiro, como Deepika fez em Piku. Disto isto, eu não me comparo com outros papéis ou atores, estou aqui para fazer bem o meu trabalho."

Kalki não recebeu prêmios por sua elogiada atuação em Margarita With a Straw, mas não liga muito para isso. E em breve mostrará ainda mais versatilidade!

"Eu não trabalho por prêmios; eles são apenas a cereja do bolo. Acredito que quebrar estereótipos depende de nós. Em breve começarei a gravar o filme de estreia da Konkona Sen Sharma como diretora, 'A Death In The Gunj', o qual se passa nos anos 70. Faço uma escritora forte no filme. Por outro lado, tenho Jia Aur Jia, o qual me terá cantando, dançando e me divertindo."

Fonte: The Times of India.

- Dedicação

Randeep Hooda virou outra pessoa para seu próximo filme, Sarbjit. O ator perdeu 18 kg em apenas 4 semanas para interpretar um homem que passou anos numa prisão paquistanesa e que terminou morto pelos colegas de cela. Aishwarya Rai interpretará sua irmã no filme.



- A intolerância continua

Aamir Khan não tem tido uma vida fácil desde a polêmica que envolveu seus comentários sobre a intolerância na Índia. Pouco após o ocorrido, o ator foi retirado do posto de embaixador da campanha "Incredible India", na qual Amitabh Bachchan e Priyanka Chopra foram colocados em seu lugar. Agora seu contrato com a empresa Snapdeal não foi renovado. Neste momento, Aamir é o único Khan em Bollywood sem nenhum contrato comercial com alguma marca. Executivos de marketing e propaganda dizem que a situação tem relação com seus comentários sobre a intolerância, mas fonte próxima ao ator declarou que Aamir nunca faz contratos que durem mais de um ano e que ele estaria em conversas com outras empresas. 

Provavelmente só teremos real noção do quanto os comentários de Aamir afetaram seu poder comercial na época do lançamento de seu próximo filme, Dangal.


- O que são prêmios mesmo?

Com Neerja pronto para ser lançado em breve, Sonam Kapoor falou sobre sua expectativa em relação a prêmios:

"Não funciona desse jeito para mim. Eu fui indicada nos últimos três anos por tudo o que fiz, mas nunca fiz um estardalhaço sobre isso. Acho que é realmente incrível quando você ganha um prêmio, mas ao menos tempo não acho que seja importante. Percebi isso quando fui indicada por Delhi-6, e aquele foi o segundo filme que fiz. Não me lembro quem ganhou o prêmio naquele ano ou o que aconteceu, mas eu não fui indicada por Delhi-6 porque não fiquei me promovendo. Eu sei do tipo de impacto que o papel teve, eu estava muito orgulhosa daquele papel. Eu tinha 22 anos e fiquei muito desapontada, lembro que em qualquer festival internacional onde eu fosse, eu recebia prêmios pelo filme. O filme teve críticas mistas, mas eu recebi seis prêmios em festivais internacionais, como o Asian Film Awards, mas na Índia eu nem mesmo fui indicada. Eu ficarei muito feliz se por indicada e receber um prêmio, mas não é muito importante para mim depois disso."

Em Delhi-6

Sonam foi perguntada se deixaria de comparecer às cerimônias de premiação, como faz Kangana Ranaut:

"Não. As duas melhores atuações deste ano foram a de Kangana Ranaut em Tanu Weds Manu Returns e a de Deepika Padukone em Piku. Para mim, a melhor atuação comercial foi em Tanu Weds Manu Returns porque ela estava incrível e ela deveria ter recebido todos os prêmios populares. Também para mim, Piku foi a melhor atuação do ano, assim como Richa Chadda em Masaan. Mas sinto que Kangana deveria ganhar indo às premiações, já que ela teria recebido os prêmios. Ela merece aqueles prêmios. Por não estar comparecendo às cerimônias, ela não os está recebendo e está se prejudicando. Eu entendo os princípios pelos quais ela está lutando e concordo completamente com ela. Entretanto, para mim Tanu Weds Manu Retuns e Bajrangi Bhaijaan são os melhores filmes deste ano e deveriam estar recendo vários prêmios."

Sonam ficou irritada quando a jornalista a quem deu esta entrevista distorceu suas falas e promoveu a entrevista com o título "Sonam Kapoor diz que Kangana é uma atriz melhor que Deepika". O jornalismo de celebridades indiano só dificulta...

Como Neerja



- Processinho

Indiano adora um processo, é impressionante. A processada da vez é Priyanka Chopra. A produtora dela pretende lançar um filme punjabi intitulado Ik Onkar. Acontece que um produtor chamado Talwinder Singh alega que está produzindo um filme com o mesmo título desde 2013 e que a obra já está no último estágio de produção. Ele pede exclusividade sobre o título. Priyanka e sua produtora não se manifestaram sobre o assunto.


- Igualdade

Farhan Akhtar foi questionado sobre seu apoio à igualdade de salários entre atores e atrizes. Ele respondeu:

"Eu pessoalmente acho um assunto levemente complicado. É muito difícil responder a isso com um simples sim ou não. Está se igualando a remuneração de uma pessoa com a quantidade de trabalho que outra faz. Um ator que tem a mesma quantidade de trabalho de um outro ator merece menos dinheiro? E claro, outra coisa é a bilheteria. Os filmes de certas pessoas atraem multidões maiores, então elas exigem mais dinheiro, já que estão trazendo mais pessoas. É um debate muito grande, mas acho que alguma solução lógica pode ser encontrada. Na minha opinião, se tiver que haver pagamentos iguais, alguns atores deveriam reduzir seus salários. Este seria um bom começo (risadas)."


- Incômodo

Rajkummar Rao é parte de Aligarh, filme baseado na vida do professor da Universidade Muçulmana de Aligarh, Shrinivas Ramchandra Siras. Ele foi suspenso devido a sua orientação sexual e foi posteriormente encontrado morto em seu quarto. Raj falou sobre a representação caricaturada que os homossexuais encontram no cinema indiano:

"Estou desconfortável com como os gays são mostrados nas comédias e filmes...eu não concordo com isso. Eu tenho um problema com tudo que é caricaturado ou exagerado em natureza. Aligarh é um filme importante porque mostra essas pessoas como todas as outras."

Ele sabe muito bem da importância do trabalho que está fazendo:

"É raro aparecer um bom roteiro. 80% do que recebemos é muito chato ou convencional. Aligarh é um dos mais roteiros mais lindamente escritos de todos os tempos. Eu não posso dizer não a uma história assim, nem posso fazer nada ruim para a minha arte.

Eu sabia que estávamos fazendo algo muito importante. Isto faria as pessoas falarem sobre o assunto. Como artista, não houve hesitação da minha parte. Nós queríamos contar essa história com completa convicção."

Tem uns dias em que a gente sente muito orgulho de ser fã de alguém e hoje é um desses dias.



Fonte: Hindustan Times.

- Detetivões

"Há alguns anos, uma atriz quebrou um contrato de 3 filmes com uma importante produtora de Bollywood. Ela escolheu fazer um filme que acabou por dar a ela o reconhecimento que muito precisava da indústria. Isto aparentemente causou embaraço para o grande produtor que a atriz rejeitou. Parece que agora ele teve a chande de devolver. A produtora dele deveria produzir o remake hindi de um filme regional com esta atriz e seu ex-namorado. Entretanto, quando esta atriz foi escalada, o produtor retirou seu apoio. Felizmente para os atores e a equipe do filme, outra produtora assumiu o projeto."

Essa é mais mole que maria-mole. A produtora é a Yash Raj Films e o produtor é Aditya Chopra. A atriz é Shraddha Kapoor, que quebrou seu contrato com a YRF para fazer Aashiqui 2 - e ainda bem que ela o fez, já que sua carreira só afundava na YRF e esse foi o filme que a salvou. Shraddha e Aditya Roy Kapur (o ex) estarão no remake do filme tâmil Ok Kanmani. O salvador da pátria foi Karan Johar, da Dharma Productions.

Aditya Chopra tem fama de exigir lealdade total de seus atores. Pobre Shraddha.



Fontes: Miss Malini, NDTV.

- Su-ces-so!

Priyanka Chopra segue seu caminho de sucesso em Bollywood. A novidade é que a atriz entregará um prêmio na próxima cerimônia do Oscar. Bela forma de me fazer assistir a um prêmio que eu boicotaria de bom grado, hein?

Fonte: DNA India.


- Chega de álcool

Hoje finalmente temos entrevista com alguém diferente. Aditya Roy Kapoor falou sobre sua jornada no cinema indiano:

"Tem sido uma jornada de autodescoberta. Mesmo quando eu era VJ, eu nunca me imaginei como um ator. Eu não cresci assistindo a filmes Hindi e amando-os ou querendo me tornar um ator de Bollywood. Isto, para mim, foi a ideia mais fantástica. Quando eu fiz London Dreams (2009), eu fiz mais para viajar para Londres, Reino Unido e para interpretar um guitarrista (risadas). Eu estava tipo, 'Vamos ver o que é atuação'. E eu descobri que eu amava isso."

Será que as coisas teriam sido mais fáceis se ele tivesse começado como protagonista?

"Fazer isso (papéis secundários) me deu perspectiva sobre a indústria, algo que eu nunca teria se tivesse feito o protagonista. Eu nunca era a pessoa mais importante nos sets. Mesmo após meus dois primeiros filmes, eu não recebia os papéis que estava esperando receber. Em algum lugar no meu coração, eu sentia que algo maior e melhor estava reservado."

Muita gente acha que ele teve facilidades por ser irmão do produtor Siddharth Roy Kapur. Ele diz que não.

"Eu não me sinto mal ou me ofendo com isso, mas não aconteceu assim. Como eu era VJ, eu já era um pouco popular. Então, tudo aconteceu organicamente. Siddharth também só entrou na industria na época de London Dreams. Então, não havia possibilidade de ele me ajudar."


Após Aashiqui 2 e Yeh Jawani Hai Deewani, ele ficou marcado por personagens alcóolatras.

"Acho que agora as pessoas já tiveram o suficiente de álcool nas telas. Os cineastas sentem que eu gosto de papéis intensos, então me dizem, 'Este é um papel muito intenso, não é um papel alegre'. Mas apesar de eu eu gostar de papéis intensos, também preciso explorar novos espaços, algo como o que farei no filme de Shaad Ali."


Fonte: Hindustan Times.

- Amiga estrela

Ranbir Kapoor falou sobre atuar com Aishwarya Rai no filme Ae Dil Hai Mushkil. Anushka Sharma e Fawad Khan também estarão no filme. Houve muita especulação sobre a relação de Ranbir e Aish no filme, devido a diferença de idade:

"É claro que Aishwarya e eu fazemos par romântico no filme. É um triângulo amoroso, de certo modo. Estou feliz por as pessoas terem gostado do nosso casal. E estou feliz por as apreensões terem acabado.

É um sonho trabalhar com Aishwarya. Eu fui assistente nos sets do filme Aa Ab Laut Chalen, do meu pai, e eu estava tão apaixonado por ela - não era apenas a beleza dela, mas porque na época, ela me tratou como um igual e agiu como uma amiga. Eu ainda tenho aquela relação com ela e somos amigos. Ainda posso contar para qualquer coisa para ela agora, como eu faria naquela época. Ainda somos os mesmos. Não há um 'Oh, ela é Aishwarya Rai, a lenda.' Eu realmente a valorizo como atriz, pessoa e como a estrela que ela é."




Fonte: DNA India.

- Showzinho privado

No mês passado o cantor Sonu Nigam esteve em um vôo de Mumbai para Jodhpur. Os passageiros pediram ao cantor que cantasse para eles, o que foi permitido pela tripulação. A companhia aérea Jet Airways suspendeu os cinco membros da tripulação pelo ocorrido, alegando que os tripulantes ficaram distraídos pela apresentação, o que teria diminuído sua prontidão e seu estado de alerta, e também que a frequência dos movimentos de dança pode ter afetado o centro de gravidade do avião durante o vôo, criando turbulência. Os tripulantes também não deveriam ter permitido o uso de aparelhos celulares filmando a apresentação.

Seja como for, duvido que eles tenham se arrependido. Que voz maravilhosa, meu Brasil.


Fonte: BBC.

Até a próxima!

Um comentário:

  1. Para tudo!!! Kaif disse mesmo o que li? O meu sonho dourado é ver filme de ação liderado pelas divas em Bolly. Receba meu apoio 100%.

    Raquel

    ResponderExcluir

E aí, o que tem a dizer? Deewaneie!

Comentários ofensivos serão excluídos.