Mortes trágicas em Bollywood

12.2.18 Carol Batista 0 Comments

Que a morte é parte da vida, todos sabemos. Ainda assim, sempre hesitei em escrever este post, no qual penso há anos, porque a normalidade da morte não a torna menos chocante e também por não querer correr o risco de ser sensacionalista a respeito de eventos que devastaram as vidas de tantas famílias. O que me fez mudar de ideia e decidir contar sobre algumas mortes que chocaram Bollywood foi a minha reação ao ler tais histórias: apesar de sempre ficar impressionada, uma certa tristeza acompanhava a leitura e eu acabava perdida em vídeos e imagens desses artistas, entrando em contato com tudo de mais belo que produziram em suas vidas. Espero que vocês também possam homenagear suas obras e memórias.

Divya Bharti

 
A jovem atriz Divya Bharti fez bastante sucesso no início dos anos 90, sendo um de seus maiores sucessos o filme Deewana, que estrelou ao lado de Shahrukh Khan e Rishi Kapoor. Divya caiu da sacada do seu apartamento em Mumbai no ano de 1993 e foi socorrida por vizinhos, que a levaram ao hospital, porém a atriz não sobreviveu. Muitas especulações foram feitas ao longo dos anos sobre os motivos da queda, porém a polícia concluiu que sua morte foi acidental. Divya tinha apenas 19 anos.

Podemos ver uma Divya bela e radiante ao lado de Shahrukh Khan em Deewana:

 

Smita Patil


Smita Patil é uma das atrizes mais aclamadas de Bollywood e foi símbolo do movimento do cinema paralelo que tomou o cinema hindi nos anos 70 e 80. Suas personagens fortes e reais fugiam ao estereótipo glamouroso que a massa estava acostumada a ver nos filmes e atriz ficou conhecida e premiada por filmes como Bhumika e Arth. A atriz deu a luz ao seu primeiro e único filho em 1986, o ator Prateik Babbar. Smita morreu poucas semanas após o nascimento do filho devido a complicações pós-parto. A atriz tinha 31 anos.

Não era tão comum ver Smita em filmes comerciais, mas sempre era válido quando acontecia. Neste clipe do incrível filme Namak Halal podemos ver uma versão divertida e despretensiosa sua brincando na chuva com Amitabh Bachchan:



Manmohan Desai

 
O maior diretor de sucessos comerciais da história de Bollywood, Manmohan Desai foi responsável por alguns blockbusters de Amitabh Bachchan que viriam a expandir o trabalho do ator também para filmes de comédia. Manmohan caiu da varanda de seu apartamento em Girgaon no ano de 1994, aos 57 anos. O diretor estava noivo da atriz Nanda, diva dos anos 60 por quem era apaixonado há anos. Até hoje é questionado se a morte foi acidental ou suicídio, já que Manmohan passava por sérios problemas financeiros e sofria de dores nas costas crônicas.

Amar Akbar Anthony é o filme mais citado ao lembrar o trabalho de Manmohan. Podemos ver nele toda o talento para direção cômica e dinâmica de Desai:



Jiah Khan

 
A belíssima Jiah Khan foi uma perda recente para nós, fãs do cinema indiano há poucos anos. A atriz participou de enormes sucessos comerciais, como Ghajini e Housefull, e parecia a caminho de uma boa carreira. Infelizmente Jiah tirou a própria vida em 2013, em seu quarto na casa de sua família. Na época saíam boletins diários sobre as investigações da morte e foram encontrados bilhetes nos quais contava que abortou o bebê que esperava do ator Sooraj Pancholi, que na época chegou a ser preso durante as investigações. Em janeiro de 2018 o ator foi acusado de induzir o suicídio de Jiah e irá a julgamento em 17 de fevereiro. A mãe da atriz e a família Pancholi trocam sérias acusações desde a morte de Jiah, que tinha apenas 25 anos.

Neste clipe de Housefull podemos ver Jiah em seu único filme cômico ao lado de Akshay Kumar:



Guru Dutt

 
Guru Dutt é um dos diretores indianos mais aclamados pela crítica internacional, especialmente devido aos clássicos dramáticos Pyaasa e Kaagaz Ke Phool, os quais também protagonizou. Após uma vida pessoal de turbulências com a esposa Geeta Dutt e altos e baixos profissionais, o diretor faleceu em 1964, aos 39 anos, após overdose por ingestão de álcool com pílulas para dormir - não se sabe se acidentalmente ou não.

Kaagaz Ke Phool foi um fracasso comercial que apresentou um pouco da história de vida do diretor. A direção do vídeo abaixo, no qual os apaixonados não podem se aproximar um do outro, é uma das mais lembradas e elogiadas de sua carreira:



Meena Kumari


A rainha das tragédias do cinema indiano infelizmente viria a tornar-se vítima de uma. Meena tinha um casamento difícil com o diretor Kamal Amrohi, pois o marido impunha muitas restrições à sua carreira artística. A relação da atriz com o álcool começou como prescrição médica para sua insônia e desenvolveu-se de tal forma que o alcoolismo a levou a morrer de cirrose em 1972, aos 38 anos e poucas semanas após o lançamento do sucesso Pakeezah.

O rosto de lua cheia de Meena em Pakeezah é uma das lembranças mais presentes que os fãs da atriz têm até hoje:



Priya Rajvansh


Priya iniciou sua carreira pelas mãos do diretor Chetan Anand nos filmes Haqeeqat e Heer Ranjha e teve uma filmografia curta. Após separar-se da esposa, Chetan e Priya iniciaram um relacionamento que durou anos, até a morte do diretor em 1997. Priya herdou parte da herança e temia por sua vida. Infelizmente seus temores estavam corretos e a atriz foi encontrada morta em 2000. Os filhos de Chetan Anand, Ketan e Vivek, foram incriminados juntamente com dois funcionários de Priya pela morte da atriz e condenados à prisão perpétua, mas aparentemente foram soltos.

Heer Ranjha conta uma das histórias de amor mais clássicas da tradição indiana e aqui podemos ver Priya dando vida à clássica personagem:



Parveen Babi


Assistir ao legado de Parveen Babi é sempre prazeroso para os fãs do cinema hindi dos anos 70, por sua alegria e beleza estonteante. Seu sucesso foi equivalente ao sofrimento que viveu devido à esquizofrenia paranóide, transtorno que afetou profundamente suas relações pessoais devido aos delírios de desconfiança - levando a atriz até mesmo a acusar Amitabh Bachchan de querer assassiná-la. Parveen passou seus últimos dias sozinha e teve complicações derivadas da diabetes, tendo sido encontrada ao menos três dias após sua morte por inanição. Apesar das dificuldades, a atriz é lembrada por sua autonomia e coragem ao falar publicamente sobre seus relacionamentos e necessidade de ser independente.

Parveen sempre emprestou sensualidade às suas personagens. O saudoso Shashi Kapoor não parece feliz com seu estado neste divertido clipe de Suhaag:


0 comentários:

E aí, o que tem a dizer? Deewaneie!

Comentários ofensivos serão excluídos.