Semana do Poder Feminino

1.3.12 Carol Batista 3 Comments


Vai fazer um ano que me assumi feminista. Culpa de blogs, livros, do meu histórico familiar, da vida.Talvez eu tenha assumido a posição rápido demais, mas foi o que senti ser certo e até hoje ainda não me arrependi.

Meu recém-chegado feminismo trouxe muita coisa, sendo uma delas um olhar diferenciado para o que estava recebendo dos filmes indianos. O machismo não estava presente apenas nos lugares óbvios - filmes em que a esposa apanha do marido e coisas do tipo. Havia mais escondido ali. Estava em todo marido que calava a esposa apenas com o erguer de um dedo, nas mulheres de trinta anos fazendo papel de mãe para homens com a mesma idade que a sua, num apaixonado que diz para a moça que ela é "como todas as outras garotas"  mesmo que aparentasse ser durona, no irmão dizendo ao outro que:

"Uma garota deixa tudo por você. Ela se comporta do modo que você quer. Em troca, ela pede apenas um pouco de amor."  (Hum Saath-Saath Hain, 1999. Legenda minha.)

Era tanta coisa que comecei a ficar zonza. É claro que eu já havia visto muitos daqueles problemas antes, mas não tão intensamente...e tão frequentemente. Porém, tudo isto trouxe uma coisa boa: me apaixonei pelas personagens fortes, poderosas. E com "poderosa" não quero dizer  assumindo o lugar de dominação do homem, jamais. Falo das que se colocam em posição de igualdade, que vão à luta. Aquelas que não se deixam prender na rede da "boa mulher indiana, deusa de seu lar". São as humanas: acertam, erram, tentam várias vezes, estão abertas às variadas possibilidades da vida. O poder aqui terá algumas definições que achei agora no Aurélio:

2. Ter força, ou energia, ou calma, ou paciência, para.
4. Estar arriscado ou exposto a.
6. Ter o direito ou a razão de.
7. Ter possibilidade.
11. Direito de deliberar, agir e mandar.

Este último é um dos mais importantes. Nesta Semana do Poder Feminino hoje iniciada falaremos de personagens no cinema indiano que tem direito de deliberar, agir e mandar...sobre suas próprias vidas, seus corpos, suas necessidades, seus sonhos. E olhem, não duvidem de que são pouc@s cineastas que se arriscaram a trazer personagens assim. Às vezes até há uma ou outra em papel secundário, mas filmes voltados para as mulheres e esse tal poder são raros e especiais. É para eles que direcionaremos nosso olhar.

Passei muito tempo em conversa com as outras blogueiras participantes do projeto e foi muito bom ver as divergências entre o que consideramos ou não poder feminino, machismo, força, entre outros conceitos que provavelmente jamais terão definição. Mas o importante aqui é a discussão, que se dará de hoje até 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. Os blogs participantes são:

- Descobrindo A Índia, da Simone
- Mania de Bolly, da Isa
- Pyaari India, da Alice
- Radha Raman, da Marina

Se alguém quiser se juntar a nós, será um grande prazer. E preparem-se, que há muito poder feminino chegando.

3 comentários:

  1. Que felicidade!!!

    Carol, ainda estou considerando a possibilidade de fazer um blog, mas estou achando difícil viu...de todo jeito, estarei aqui acompanhando e comentando.

    A foto de Anushka ficou linda!!

    =D

    ResponderExcluir
  2. Carol,adorei seu texto e essa semana do poder feminino.Estarei acompanhando nos blogs.

    ResponderExcluir

E aí, o que tem a dizer? Deewaneie!

Comentários ofensivos serão excluídos.