Semana Nutan: Artigo sobre a Nutan na Filmfare, parte 3

22.7.11 Carol Batista 0 Comments

Continuação do artigo em que amigos e familiares falam sobre a Nutan, publicado na revista Filmfare de 17 de março de 2010. Artigo de autoria de Meera Joshi, disponibilizado no blog do bollywooddeewana  e tradução totalmente vidalok livre feita por mim. Parte 1 aqui e parte 2 aqui

Esta parte contém um dos quadrinhos que apareciam durante o artigo, com depoimentos de seus três irmãos. Eu havia colocado os três depoimentos em apenas um post, porém ficou muito extenso e preferi colocá-los em posts diferentes. Vamos ao segundo!

Chatura Chandiramani (irmã)

‘’Ela costurava vestidos para mim’’

Lembrando de sua irmã famosa, a irmã Samarth mais jovem conta a mim, ‘’Ela era o meu modelo. Eu era sua favorita e ela sempre tinha todo o tempo do mundo para mim. Mesmo que tivesse de ir trabalhar, ela acordava cedo, passava meu vestido e me aprontava no meu aniversário. Ela amava costurar vestidos para mim. Tínhamos um forte laço. Quando voltava do trabalho, eu a seguia até seu quarto e conversávamos sem parar sobre todos os tipos de coisas e passamos um maravilhoso tempo juntas. Ela era suave, gentil, e tinha qualidades excepcionais. ’’

Ela se lembra da irmã fazendo-lhe uma visita surpresa no internato e de lhe enviar um cavalete, tintas e pincéis para que pudesse se entregar à sua paixão por pintura. ‘’Ela era muito atenciosa e mesmo que estivesse ocupada como uma grande estrela, ainda conseguia dedicar tempo a nós. Eu era uma criança teimosa e um dia, depois que ela voltou do estúdio, eu disse: quero ver um filme agora mesmo. Eu sempre conseguia dar um jeito com ela. Ela se trocou e dirigiu para me levar para ver The Mummy. Foi tão assustador. Lembro-me de acordá-la gritando ‘mamãe’ no meio da noite.’’

Chatura também estava no internato na maior parte do tempo, então a interação cotidiana com os parentes era inexistente. De todo modo, ela afetuosamente recorda da vez em que Nutan a apoiou quando, na idade de 14 anos, recebeu uma oferta para ser modelo. Diz ela, ‘’Eu estava certa de que minha mãe diria não, então falei com Tai, ao invés disto. Ela disse que era uma grande oportunidade e disse a Aai que seria uma grande oportunidade. Eu aprenderia mais se modelasse por um ano do que na escola.’’

Ela já temeu sua irmã estrela? ‘’Não mesmo’’, ela sacode a cabeça. ‘’Para nós, ela era nossa amorosa irmã mais velha. As únicas vezes em que percebemos sua popularidade era quando a acompanhávamos à premieres e as pessoas escalavam no carro e pediam para ela autografar notas de 1000 rúpias. Uma vez, numa premiere no cinema Liberty, havia uma enorme multidão e, tentando controlá-la, um policial bateu em um homem. Ela viu aquilo, foi ajudá-lo e disse ao policial para não bater em ninguém, já que eram fãs dela. Ela estava ciente de que devia sua posição ao seu público.’’

Chatura diz que a irmã costumava assistir à mãe atentamente enquanto estava colocava maquiagem e sempre quis atuar. ‘’Ela era privilegiada por poder fazer o que queria, por ter encontrado uma profissão em que pudesse usar seu talento inato.’’

A irmã diz que teve pouco contato com Nutan, uma vez que esta se casou. O laço foi restabelecido nos últimos oito anos da vida de Nutan. ‘’E foi como se não tivesse havido separação nenhuma,’’ ela sorri. Chatura não quer comentar as razões pelo rompimento dos laços. Ela explica, ‘’Não quero dizer nada depreciativo ou julgar ninguém. Todos tem suas razões para fazerem o que fazem. Tudo o que importava era que estávamos juntos outra vez e que amávamos uns aos outros.’’

Chatura lembra-se da irmã estar em grandes dores em seus últimos dias. ‘’Foi insuportável vê-la sofrendo,’’ ela treme. ‘’Mais morfina para aliviar a dor provou-se prejudicial.’’

Mesmo que haja distância entre ela e Mohnish hoje, ela diz que ainda o ama.’’Talvez ele esteja se vingando por todos os beijos e abraços que o fizemos agüentar quando criança,’’ ela ri.

0 comentários:

E aí, o que tem a dizer? Deewaneie!

Comentários ofensivos serão excluídos.